Super Bowl: Taylor Swift e Beyoncé chamam atenção em noite com show de Usher

0
6

Taylor foi a fã mais vista da noite, enquanto torcia por seu namorado do Kansas City Chiefs, Travis Kelce, em um camarote luxuoso com um grupo de amigos famosos. Taylor Swift entra na mira de apoiadores de Trump; entenda
Usher estrelou o show de intervalo do Super Bowl no domingo (11) com uma apresentação digna de Las Vegas, cheia de brilho, coreografia e nostalgia, mas Beyoncé e Taylor Swift roubaram os holofotes.
Swift foi a fã mais vista da noite, enquanto torcia por seu namorado do Kansas City Chiefs, Travis Kelce, em um camarote luxuoso com um grupo de amigos famosos.
O relacionamento de Swift com Kelce, a estrela dos Chiefs, tem impulsionado a audiência da televisão e cativado a NFL e a indústria cultural, à medida que cada movimento seu chega às manchetes.
No entanto, e para a decepção de muitos, a atual deusa do pop não foi uma das convidadas surpresa do intervalo, assim como Alicia Keys, H.E.R e os rappers Ludacris e Lil Jon, que participaram ao lado de
Usher em um dos shows mais cobiçados do mundo da música (e da publicidade), que durou apenas 15 minutos diante dos 65 mil espectadores que compareceram para assistir à final da NFL entre o Kansas City Chiefs e o San Francisco 49ers.
LEIA MAIS: Como foi o show de Usher no Super Bowl
Beyoncé também compareceu com seu marido, o magnata do hip hop Jay-Z, e anunciou um novo álbum durante um comercial cronometrado no qual ela tenta repetidamente “quebrar a Internet”. O anúncio termina com a frase: “Lance a música”.
“Reduzir 30 anos de carreira para 15 minutos é pedir muito”, disse Usher, que em dezembro completou 100 shows em Las Vegas e na sexta-feira lançou seu nono álbum de estúdio, “Coming Home”.
Apesar de tudo, o vencedor de oito prêmios Grammy teve tempo de interpretar sucessos como “Yeah”, “Caught up” e “Bad girl” no lotado estádio Allegiant, em Las Vegas, na final do futebol americano, em um show que se destaca ao televisão para dezenas de milhões de telespectadores.
Usher durante apresentação no intervalo do Super Bowl, em 12 de fevereiro de 2024
Mark J. Rebilas/USA TODAY Sports/Reuters

Fonte: G1 Entretenimento